domingo, 28 de julho de 2013

1ª Expominis no Point Kart: O maior barato!

RAMOS/RJ/"REDAÇÃO" (O Gabriel curtiu!) - Salve amigos!

O post de hoje é para falar sobre a 1ª Expominis que foi realizada no Point Kart Indoor, nos dias 27 e 28 de Julho de 2013.

Fui conferir o evento no sábado (27 de Julho), acompanhado do meu Pai e do meu Filho. Além da exposição das miniaturas, que aconteceu dentro do salão refrigerado do Point Kart, ao lado da pista de Kart, aconteciam corridas na recém inaugurada pista de kart, a única da cidade, e no mesmo espaço, o Rio de Janeiro passa a contar com a primeira pista destinada a modalidade de drift para carros de controle remoto.

Todas as imagens foram feitas com o celular do meu Pai, pois eu ainda estou sem máquina fotográfica. 

O Point Kart Indoor, agora disponibiliza um espaço totalmente adaptado as necessidades dos amantes do drift para carros de controle remoto, que ainda será melhorado. Melhorias na pista já estão agendadas.

Um ambiente familiar, totalmente voltado ao automobilismo, de todas as sua maneiras, um grande barato. Mais eventos estão sendo programados, e fiquem ligados, o Point Kart ainda virá com mais novidades.

                          1ª pista de drift para carros de controle remoto do Rio de Janeiro

                               Autorama. 6 Carros ao mesmo tempo! Grandes pegas! 

Abaixo, a exposição de miniaturas dentro do salão refrigerado.










quinta-feira, 18 de julho de 2013

Amizakart: Categoria Light, agora.



RAMOS/RJ/"REDAÇÃO" (Tempo bom) – Salve amigos! Depois de um longo tempo sem postar nada por aqui, eis que aos poucos vou lhes trazendo mais novidades sobre as minhas aventuras no kart amador, aqui no Rio de Janeiro. Bom, acho que a grande maioria sabe que deixei, no início do ano, um campeonato no qual atuava como organizador, além de piloto, para me dedicar somente a pilotar. Foram anos cuidando de organização quando éramos somente o Acelera Jatobá, e depois crescemos muito com o projeto FKRio (Vários grupos juntos), mas, esse último me cansou. O importante, foi que mesmo deixando grandes amigos no FKRio, ainda mantenho contato com esses caras, e as vezes conseguimos dividir alguns treinos. Isso é o que realmente vale!

Com a minha saída do FKRio, fui calorosamente recebido pelos amigos do Grupo Amizakart. Fui não, fomos, por que meu maior parceiro de pista, meu Pai, saiu junto comigo rumo as provas do Amizakart.  Como a nossa mudança se deu após o início do campeonato do Amizakart, eu e meu Pai fomos colocados na categoria Open, que é uma categoria de entrada para novos pilotos que queiram integrar o rol de pilotos permanentes do grupo. Nessa categoria, estava liderando o ranking, com meu Pai em segundo, até que na quarta-feira (16/07), recebo uma ligação do João – Presidente do Amizakart, me propondo uma subida de categoria. O Amizakart possui três categorias, a saber: Prime (principal com os pilotos mais rápidos e de melhores resultados ao longo dos vários anos de campeonato), a Light (um meio termo da Prime), e a Open, já explicada. Bom, essa promoção se deu pela incapacidade de continuar correndo esse ano, de um amigo que estava na Light, e como eu estava em primeiro no ranking da Open, o convite veio.


Confesso que fiquei preocupado em deixar a Open, e meu Pai não ter garantia de entra o grupo em 2014, pois a Open, dependerá de quorum para existir, mas cá entre nós, eu acho que existirá, pois todos os novos estão gostando de andar lá, e estão aparecendo mais interessados. Só eu, além do meu Pai, estou levando mais dois amigos. Bom, tirada essa dúvida, tendo a certeza que em 2014 meu Pai será um piloto Amizakart, junto comigo, aceitei o desafio.


Estreei na categoria Light do Grupo Amizakart, no dia 17/07, Quinta-feira, na pista do Top Kart Barra, andando de 9hp. Há muito não andava de 9hp no Top Kart da Barra, e confesso que não é uma das minhas pistas favoritas, porque geralmente os traçados tem 4 bilhões de curvas, e isso, empurrado por um kart de 9hp com um senhor torque, te destrói após os 20 min de prova. No qualify de 5 min, já tem piloto que abre o bico.


Pela ordem do evento, tivemos a categoria Open primeiro, e infelizmente o meu Pai não terminou a prova. Como eu disse, o esforço é brutal, e meu velho sofre com o pescoço. Ele largou em segundo, assumiu a ponta antes de completar a primeira volta numa ultrapassagem bonita, mas lá pro meio da prova, a cabeça começou a pendular muito nas curvas. Como o conheço, sabia que aquilo era sinal de cansaço. Tentou levar até o final, mas não deu. Paciência, fica para a próxima. O abandono não ofuscou a prova que vinha fazendo antes do pescoço pedir arrego. Em condições normais, essa era dele, até porque o piloto que estava em segundo, é um senhor piloto (Pedro Senna), e jamais passaria meu Pai dando porrada.


Terminada a Open, vamos para a Light, a minha estreia.


Peguei o Kart 07, que estava com o Pedro Senna, e pelo desempenho do Pedrão, eu apostava num kart “com chão bom”, pelo menos. Meus amigos.... Chão bom, e motor empurrando pra kct! Minha estreia não poderia ser melhor! Pole, volta mais rápida (acho que das três baterias do dia), e vitória, com uma parada obrigatória – regra – perfeita, saindo ainda em primeiro. Acabei a prova cansado, mas feliz pra caramba. Eu não vencia uma prova há muito tempo, e começar assim numa nova categoria, com novos amigos, foi sensacional.


Uma pena que a nossa GoPro, mais uma vez – Lazarenta! - não filmou a minha prova inteira. Ainda no grid de largada, meu Pai fez um sinal de que estava piscando a luz vermelha, sinal de gravação, mas quando acabou a minha prova, ele me disse que estava apagada. Não tem jeito, até o final do ano, teremos que dividir o valor de uma GoPro nova. Ainda vou ver com o meu Pai o que filmou da minha prova. A dele, pela luz piscando, parece que filmou toda.


Bom pessoal, foi legal dividir essa alegria aqui com vocês, espero poder ter mais textos com esse conteúdo ao longo desse ano, e mesmo com seis provas de desvantagem – sim, eu entrei zerado, eu vou tentar escalar essa tabela para ficar lá em cima, e quem sabe ir para a Prime em 2014? Eu sei, vão dizer, “pô cara, cê acabou de chegar na light e já fala em ir para a Prime?” Eu respondo: A Prime não é a categoria principal? É lá que eu vou chegar. Leiam, é lá que eu vou chegar. Não é “eu quero chegar”, eu vou chegar. Essa pequena diferença no discurso, já ajuda bastante.


Objetivos de lado agora, eu quero registrar, que o Grupo Amizakart conseguiu – eu disse isso a alguns amigos lá no Top Kart Barra, ontem, resgatar o meu prazer em andar de kart, competindo. Hoje, aguardo com bastante ansiedade, a data da nossa etapa, e compareço com o maior prazer. Ser somente piloto, sem me envolver com organização ou qualquer tipo de preocupação extra kart, é o que eu precisava para retomar o meu caminho dentro desse vício que é acelerar esses carrinhos!


É isso aí. Amizakart, seja qual for a categoria, tô dentro. Independente de resultado, é um grande prazer fazer parte desse grupo.


Um grande abraço, e vamos pra próxima!


Maurício Filho.

Obs: Clicando AQUI, você verá o resultado da Light, e logo abaixo o ranking de melhores voltas.

AMIZAKART 2017 - 5ª ETAPA. FOTOS