sexta-feira, 27 de maio de 2011

FIM DE SEMANA NA TV

URCA/RJ/"REDAÇÃO"(Chove chuva...chove sem parar...)- Salve turma. Final de semana ruim aqui no Rio.

Pela previsão, choverá todos os dias, então, nada melhor que ficar ligado na TV.

F1 e GP2 em Mônaco, 500 milhas de Indianápolis comemorando 100 anos de prova (vai ser muito F...), e Nascar no circuito de Charlote.

Tirando as provas transmitidas pelo Speed (que infelizmente não tenho), irei assistir todas as outras, inclusive o treino livre da F1, de 6 horas da matina de sábado.

Bom, é isso.

Grande abraço e bom divertimento !

quarta-feira, 25 de maio de 2011

Endurance - Point Kart

Olá Pilotos;

No dia 08/06 estaremos realizando o TIJUKART ( ENDURANCE).

Poderão ser formadas equipes de até 2 pilotos.

Duração da prova: 1 HORA.

Valor por equipe R$ 135,00.

Nao Percam! 

Montem suas equipes, e venham participar !

Inscrições até 31/05.

Contatos Point Kart:
Tel.: (021) 2268-5863
Cel.: (021) 7898-6969

 
Att;
--
Adriana Dias

Gerente Geral - Point Kart


Espaço SOS Autódromo

URCA/RJ/"REDAÇÃO"(Até agora um dia calmo) - Salve ! Espaço para o blog do amigo André Buriti (http://sosautodromorj.blogspot.com/).

"OS DELÍRIOS CONTINUAM

Saiu a primeira imagem do "defintivo" autódromo de Deodoro, como se não bastasse a sandice de se gastar centenas de milhões de reais para faer uma obra desnecessária, ainda por cima apresentam um projeto um tanto quanto mirabolante, caro e que precisará de muito tempo apra ser terminado, pois não é fácil movimentar solo na quantidade que eles pretendem para conseguir esse resultado.

A imagem está no site Shakedown, do Maurício Nascimento, lá vocês poderão ver com detalhes o projeto, quero ver se com apenas 150 milhões de reais eles conseguem fazer nem que seja um arremedo daquilo. Nada contra a idéia, mas considerando que existem opções mais baratas se os nossos governantes tivessem um mínimo de bom senso e optassem por manter Jacarepaguá e levassem os equipamentos olímpicos parte para Deodoro e parte deles fossem colocados provisoriamente dentro do autódromo.

Mas enfim, o festival de asneiras políticas só está começando, daqui até 2016 o que mais veremos são sandices desse tipo ou até piores.

Mudando de assunto continuando no mesmo, segue abaixo a reprodução da reportagem feita por Fred Sabino do Lance!

Verba para novo autódromo do Rio está liberada

Recursos para construção da pista em Deodoro, orçada em R$ 150 milhões, já existem; projeto definitivo será revelado em breve

Fred Sabino -Publicada em 17/05/2011 às 09:04 - Rio de Janeiro (RJ)

O LANCE! apurou que os R$ 150 milhões destinados para a construção de um novo autódromo no Rio de Janeiro, no subúrbio de Deodoro, já foram liberados pelo governo federal para a prefeitura, e que ainda este mês, ou no mais tardar, no começo de junho, o projeto definitivo será, enfim, apresentado.

Ainda não há previsão exata para o início das obras, mas a expectativa é a de que ainda este ano o novo autódromo comece a ser construído, após uma longa novela, desde a decisão pela desativação da pista de Jacarepaguá para dar lugar ao centro de treinamento visando à Olimpíada de 2016 - também ainda não há data para a demolição.

O projeto está em fase final de ajustes, mas já é possível afirmar que o traçado divulgado no ano passado não será mantido. A extens ão será de aproximadamente 4,5 quilômetros, e a novidade é que a pista terá uma passagem de nível e um formato de 8, como no autódromo japonês de Suzuka.

Outro aspecto importante do projeto é que o novo autódromo em Deodoro será construído nos padr ões mais exigentes da Federação Internacional de Automobilismo (FIA), em seu nível A, ou seja, com capacidade para receber qualquer categoria do mundo, inclusive a Fórmula 1 - a última corrida da categoria no Rio foi em 1989.

A Confederação Brasileira de Automobilismo (CBA) e a federação do Rio procuraram alguns notáveis do esporte para analisar o projeto, como o tricampeão da Stock Car Cacá Bueno, carioca.

- Quando nos procuram, ficamos satisfeitos em opinar. A gente não sabe se o autódromo vai sair, mas o Djalma (Faria, presidente da federação do Rio) já me ligou, e sei que ele ligou para o Duda (Pamplona) - confirmou Cacá ao L!, no último fim de semana, durante a etapa da Stock em Nova Santa Rita (RS).

Procurado pelo LANCE!, o presidente da CBA, Cleyton Pinteiro, confirmou que nos próximos dias se reunirá com representantes do governo federal e da prefeitura do Rio para examinar o projeto definitivo.

Vale lembrar que há um acordo assinado entre a CBA e a prefeitura para que Jacarepaguá seja desativado apenas quando o novo autódromo esteja pronto.

Será que agora vai mesmo?

BATE-BOLA COM CLEYTON PINTEIRO, PRESIDENTE DA CBA


1- Quais serão os próximos passos em relação ao autódromo do Rio de Janeiro?

Eu estou aguardando uma ligação de Brasília para uma nova reunião. Seria na última semana, mas eles tiveram de ir para Genebra (SUI) para algum encontro a respeito da Olimpíada. No retorno deles, vão entrar em contato conosco para acertar as coisas.


2- E o que falta para a divulgação do projeto definitivo?

Falta eles me ligarem e me entregarem (risos). O projeto está todo nas mãos deles. Já me mostraram no computador, mas ainda não estamos com o projeto dentro da sede da CBA.


3- Quando as obras começam?

Por mim, as obras já teriam come çado há muito tempo, mas é preciso haver licitação, essas coisas. Ainda não há previsão para o começo das obras.


4- Que pontos o senhor destacaria no projeto definitivo?

O projeto vai preservar a pequena floresta que existe lá. Será um autódromo FIA A. O novo autódromo terá espaço para as equipes se instalarem com conforto, além de cursos profissionalizantes para aproveitar a mão de obra da região.

Como disse antes, como cidadão sou contra esse gasto absurdo de dinheiro público, primeiro que esse montante reservado pelo governo federal não dá nem pra terraplanagem, segundo que uma obra como essa a menos que se coloque um batalhão de operários trabalhando 24 horas por dia não fica pronto em menos de dois anos, e depois de pronto o custo desse autódromo será altíssimo, praticamente extinguindo o automobilismo regional carioca, pois se hoje paga-se em torno de 500 reais para correr um final de semana em Jacarepaguá e levando-se em conta que o único autódromo classe FIA A brasileiro (Interlagos) cobra exorbitantes 900 reais por piloto pelo final de semana, quanto será que essa nova jóia da coroa (que ainda nem é diamante, tá mais pra carvão mesmo) irá custar para os pilotos? Será que a possível destruição antecipada de Jacarepaguá será para dissolver de vez o automobilismo carioca e quando Dedoro estiver pronto, sabe-se lá quando, só terão condições de pagar para andar na nova pista as categorias "de elite" do automobilismo brasileiro.

Esse dinheiro que sairá dos cofres públicospara construir o novo autódromo, terá que ter retorno pois a prefeitura não irá administrá-lo, primeiro proque não tem competência, segundo porque não se interessa, aí quem pegar terá que pagar um alto pedágio à administração municipal, coisa que pode ser atenuada com PPP´s ligadas a órgãos públicos de ensino, ONG´s, participação de montadoras e fabricantes de autopeças, mas para isso acontecer realmente, ou se está negociando ferozmente na surdina pelos bastidores ou estão esperando cair do céu.

O fato é que nesse final de semana tem Jacarepaguá, o nosso velho e bom autódromo, dilapidado, amputado, cheio de mato, goteiras e falta de manutenção, mas é onde o nossos pilotos cariocas aceleram sua paixão, porque é o que resta ao nosso esporte, paixão acima de tudo para suportar tanta adversidade. E que até prove-se o contrário, é a casa do automobilismo carioca. "

CRÔNICAS DO KART Nº 10 - Point Kart Indoor

A vxlha máquina dx xscrxvxr

Às vxzxs mx pxgo pxnsando qux o quanto nos xsforçamos não ´x importantx; mas xntão lxmbro-mx dx minha vxlha máquina dx xscrxvxr.

A maioria das txclas gxralmxntx funcionava bxm; um dia, contudo, uma das txclas parou dx funcionar, x isso foi um problxma x tanto.

Por isso, quando nos sxntimos txntados a pxnsar qux não faz difxrxnça sx fizxrmos alguma coisa dirxito ou não, poqux somos apxnas um simplxs kartódromo, lxmbro-mx dx minha vxlha máquina dx xscrxvxr, x digo para mim mxsmo:

..........“Sxrxmos sxmprx muito mais do qux um simplxs kartódromo”..........


POINT KART INDOOR
Por: Ivson Marques

segunda-feira, 23 de maio de 2011

Kart: Não há limites quando se gosta da coisa.

RAMOS/RJ/"REDAÇÃO"(As voltas com regulamentos...) - Salve turma! Só para dar uma agitada aqui no nosso espaço, curtam esse vídeo muito bacana, que encontrei no site CentralKart (http://www.centralkart.com.br/), que mostra um kart adaptado a um piloto especial. Nessa adaptação, ele (o piloto) acelera com o dedão da mão direita e freia com a mão esquerda.

Em tempo, aqui no Rio de Janeiro, o Point Kart (http://www.pointkart.com.br/) já disponibiliza um equipamento semelhante, que permite a pilotos especiais, o uso do kart com acelerador e freio ao alcance das mãos. Foi um trabalho que acompanhei, e que envolveu o dono do Kartódromo, Ivson Marques (Piloto e Engenheiro), e o pessoal da Mini (http://www.kartmini.com.br/). Muito bacana, vale apena conferir.

Para ver o vídeo,CLIQUE AQUI.

Um grande abraço !

quarta-feira, 18 de maio de 2011

Mini Endurance em Julho no KIG (Retificando)

URCA/RJ/"REDAÇÃO" (Pausa rápida no trabalho para divulgar) - Salve pessoal.

Em Julho, os Grupos ACELERA JATOBÁ, AMIZAKART, R10 KARTIRACING e CBAV, realizarão um Mini Endurance no Kartódromo Ineternacional de Guapimirim, com Kats de 13 hp, motores Honda, chassis Mega e Pneus MG Azul.

Estou envolvido na realização dessa prova, e colocarei aqui todas as novidades para que vocês possam ficar por dentro de tudo que vai acontecer.

Depois da resposta do Henrique, incluí o grupo R10 no evento. Esse grupo sempre anda em Guapi, e já fui convidado para participar de uma corrida na bateria de convidados, mas, infelizmente não pude comparecer.

Nosso Evento está crescendo.

Fiquem ligados aqui no Blog.


Grande abraço,

Maurício Filho.



sábado, 14 de maio de 2011

Guapimirim com novidades.

RAMOS/RJ/"REDAÇÃO"(Uma boa notícia!) - Salve ! Sim, aguns dos pilotos do meu grupo irão torcer o nariz para esse post, ok , entendo e não os culpo, porque num passado não muito distante, também fui vítima de Guapi. Mas sempre torci pelo sucesso dessa pista, e meus amigos de Acelera Jatobá não entendem,  me chamando de louco.

Pois bem, de uns tempos pra cá, o KIG tem se estruturado. Estabeleceu horários fixos para atender os grupos e melhorou a manutenção de seus karts. Além de uma nova frota de karts de 9 hp, o KIG agora disponibiliza 25 karts de 13 hp, cuidados pelo pessoal da Cupello Racing, uma das maiores e mais antigas equipes de kart do nosso Estado, e que está instalada nos boxes do KIG.

Abaixo, um fragmento do texto publicado pelo amigo Luiz Pinheiro (http://www.velocidadetotal.com.br/), com uma matéria bem interessante sobre esse novo momento do KIG.

"Com a aproximação final das obras, muito em breve também com a redução das chuvas, a pista recebera a nova camada de asfalto e ai sim, o kartódromo estará com a sua pista completamente pronta e com uma extensão de 1.200metros, com a possibilidade de serem usados seis traçados diferentes, o que atrairá ainda mais os amantes da velocidade a comparecer ao complexo de Guapimirim que também está recebendo inúmeras melhorias em suas dependências.

Outra grande novidade que o novo traçado proporcionará a possibilidade de ser usadas corridas em “Oval”, traçado famoso nas provas da Fórmula Indy e que em breve estará ao alcance dos pilotos e grupos de indoor.

Na próxima semana os funcionários e principalmente a equipe de pista estará recebendo um curso de prevenção e combate a incêndio, ministrado por um profissional especializado. Essa medida visa oferecer ainda mais segurança e tranqüilidade aos pilotos que estiverem participando das corridas."

Clicando aqui, você lê a matéria na íntegra no site http://www.velocidadetotal.com.br/ .

As obras da pista e das instalações seguem em bom ritmo, e eu pretendo em breve, fazer um treino nessa pista, junto com meu amigo Luiz Henrique do AmizaKart, que já testou o equipamento de 13 hp, e fez um relato muito interessante do que achou.

Clique aqui para conferir as impressões do Luiz (AmizaKart), e assistir a um vídeo on board gravado por ele durante o teste.

Clicando aqui, você acessa o site do KIG.

Para alugar e marcar sua bateria de treino em Guapi, falem com:

Vinícius - tel  21-7875-9523.

Bom é isso.

Em breve vou guiar esses karts e post aqui, minha impressões. De momento, fico feliz que o KIG esteja no que parece ser o caminho certo para nós, pilotos de aluguel, e para àqueles que possuem seus karts próprios e treinam por lá.



3ª Etapa AJ 2011: On board comigo.

RAMOS/RJ/"REDAÇÃO"(A chuva parou, mas faz frio) - Salve galera ! Esse ano estou revezando com meu Pai, os registros on board de nossas etapas. Salvo a etapa de nº 2, todas as outras pretendemos filmar.

A 2ª não filmamos sei lá porque, não lembro agora...

Bom, um pequeno resumo do que vivi durante a nossa 3ª etapa realizada no Top Kart Barra, no dia 05 de maio, guiando um kart de 9 hp. Larguei em 3º e em 3º terminei.

Foi divertido, como sempre é !

Para ver o vídeo, clique aqui.

Abração.

Fórmula Vee Brazil

RAMOS/RJ/"REDAÇÃO"(Agora o tempo parece fechar novamente por aqui) - Já falei dessa categoria aqui no nosso Blog, quando a mesma ainda discutia regulamento técnico, e, dava seus primeiros passos para se tornar a verdadeira porta de entrada de monopostos no Brasil.

Agora, mais maduros e com apoio da FASP, nossos amigos de Piracicaba começam a engordar o grid, o que para esse que vos escreve, é motivo de muita felicidade.

Clicando aqui, você verá uma reportagem muito bacana exibida no programa Auto Esporte, da Rede Globo.

Clicando aqui, você terá acesso ao Blog da categoria, repleto de informações.

Toda sorte do mundo para esses caras, e vida longa a Fórmula Vee.

O automobilismo Paulista e Nacional, agradecem !

Uma categoria dessas aqui no Rio seria fantástica.

RAMOS/RJ/"REDAÇÃO"(Tempo louco, agora faz sol...) - Salve turma ! Dica de site para aqueles que gostam de automobilismo.

Trata-se do pessoal lá de SP, a turma da Classic Cup.

Acompanho esses caras a bastante tempo, e agora eles possuem um site oficial, é só clicar aqui.

Seria fantástica uma categoria dessas aqui no Rio, e tenho certeza que teríamos carros para montar um belo Grid. Regulamento simples, sem muitas aberturas para que o campeonato não se torne um campeonato de cheques gordos(como infelizmente está acontecendo com esses amigos), e uma fiscalização eficiente.

Um sonho, eu sei. Nem pista temos direito, nos dias de hoje, mas, sonhar, não custa nada, e hoje, é o que nos resta.

Abraço.

sexta-feira, 13 de maio de 2011

Espaço S.O.S Autódromo do Rio de Janeiro

RAMOS/RJ/"REDAÇÃO"(Uma triste e longa novela) - Salve turma ! Abro espaço para o amigo André Buriti, um lutador praticamente solitário que de longa data denuncia todos os absurdos que envolvem as covardias feitas com o nosso autódromo, bem antes do Pan, bem antes da primeira picaretada dada na pista, para a construção daquelas instalações que "mamaram" muito dinheiro nosso, e que foram feitas "nas coxas", não servindo nem mesmo para receber os jogos olímpicos que pateticamente, queremos fazer aqui nesse Estado que pertence a um país chamado Brasil, igualmente corrupto e insuportavelmente arrogante, representado pela figura desprezível do Sr Carlos Arthur Nuzman.

O texto abaixo, é longo, porém repleto de informações importantes para aqueles que como esse amigo que agora escreve, acompanha toda essa triste novela que realmente parece caminhar para um final bem desagradável.

Antes da reportagem, apenas deixo clara a minha opinião a respeito do caso, acreditando que a salvação do automobilismo nacional, ampliando a tragédia hoje existente, não só aqui no nosso quintal chamado Rio de Janeiro, a participação da iniciativa privada. Sim, autódromos particulares, ligas independentes e mais pilotos competindo, derrubando-se valores absurdos e negociando diretamente com fornecedores. Esse é o caminho.

Quem desejar, é SÓ CLICAR AQUI, e conhecer o Blog do André. Eu recomendo !


Embróglio olímpico

12/05/2011 - 07h00

Impasse em autódromo já ameaça construção do Parque Olímpico do Rio-2016

Guilherme Coimbra
No Rio de Janeiro

A construção do novo autódromo de Deodoro, no subúrbio do Rio, deve se transformar na maior dor de cabeça dos organizadores das Olímpiadas de 2016. Em 2008, autoridades assinaram um acordo prevendo que o Parque Olímpico, que destruirá o autódromo de Jacarepaguá, só pode começar a ser construído quando a nova casa do automobilismo carioca ficar pronta. O projeto para o novo autódromo, porém, está longe de sair do papel e pode atrasar as obras do Parque Olímpico de 2016.

A origem dos problemas está nos Jogos Pan-Americanos de 2007. A construção de três instalações dentro de Jacarepaguá (Arena Multiuso, Parque Aquático Maria Lenk e Velódromo) chegou a ser paralisada por ordem judicial. Para que isso não voltasse a acontecer, Confederação Brasileira de Automobilismo (CBA), Prefeitura do Rio, Ministério do Esporte e Comitê Olímpico Brasileiro (COB) celebraram um acordo na 6ª Vara de Fazenda do Rio.
A promessa era de que o autódromo Nelson Piquet só seria demolido quando o novo estivesse pronto. A bola está com o Ministério do Esporte, mais precisamente com o secretário de Alto Rendimento, Ricardo Leyser. A assessoria de comunicação informou que a construção do autódromo de Deodoro ainda não tem um cronograma oficial e que o secretário não vai se pronunciar sobre o assunto antes da publicação do edital do projeto. O documento, porém, depende do estudo de viabilidade que está sendo feito pela Fundação Getúlio Vargas, contemplando questões técnicas, ambientais e de sustentabilidade.

Para entregar o autódromo a tempo de começar as obras do Parque Olímpico, o Ministério do Esporte torce pela aprovação do Regime Diferenciado de Contratação Pública (RDC). O projeto da deputada federal Jandira Feghali, do mesmo partido do ministro Orlando Silva, o PCdoB, deve ser votado pela Câmara na semana que vem.

“A RDC reduziria o tempo entre a decisão de investir e a execução das obras”, explica o economista Gil Castello Branco, secretário geral do Contas Abertas, ONG que fiscaliza os gastos públicos. “A inversão nas fases de contratação permitiria escolher a melhor proposta e depois verificar a qualificação da empresa vencedora, o que evitaria as brigas judiciais comuns na fase de qualificação. Além disso, hoje a Lei 8666 prevê a realização de duas licitações – uma para o projeto e outra para a obra – que seriam unificadas. Essa solução não é inédita e já foi aplicada no Reino Unido e no Canadá em situações parecidas.”

O presidente da Federação de Automobilismo do Estado do Rio (Faerj), Djalma Neves, admite que não existe um plano B caso o acordo não seja cumprido. “A nossa única alternativa é confiar na Justiça”, comenta Djalma, que representa a CBA nas negociações.

O novo autódromo será construído em Deodoro, no subúrbio do Rio, em um terreno hoje utilizado pelo Exército para o treinamento de forças especiais. Djalma Neves acredita que foi um erro permitir a utilização da área do autódromo para a construção das instalações do Pan, mas admite que não há possibilidade de retrocesso. “Foi um erro cometido lá atrás”, sentencia o presidente da Faerj. “As intervenções foram mal planejadas. Hoje o Maria Lenk não recebe nem o Troféu Maria Lenk. Mas não há como voltar no tempo.”

No lançamento do concurso para a construção do Parque Olímpico, o presidente do COB e do Comitê Rio 2016, Carlos Arthur Nuzman, lembrou que boa parte das estruturas tem que estar pronta no máximo em julho de 2015 para a realização de eventos-teste. O prefeito Eduardo Paes afirmou que, para evitar atrasos, as obras deveriam começar ainda no segundo semestre do ano que vem. Só que tudo isso depende da demolição de Jacarepaguá. E pelas contas do presidente da Faerj, é melhor correr para tirar o novo autódromo do papel.

“Acredito que em um ano seja possível construí-lo, mesmo que nem toda a infraestrutura do entorno fique pronta. Menos que isso, impossível”, vaticina Djalma Neves. “Há um acordo judicial que tem que ser cumprido. Tenho acompanhado o estudo da FGV e se tudo correr bem vamos chegar a uma boa solução.”

O COB, através da sua assessoria de imprensa, informou que atuou apenas como mediador do acordo e não tem qualquer ingerência na condução do projeto de construção do novo autódromo. Procurada pelo UOL Esporte, a Prefeitura do Rio, signatária do acordo, informou também via assessoria que prefere não se pronunciar sobre o assunto.


Creio que o problema vai além do exposto na reportagem do Guilherme Coimbra, o governo dá claros sinais que está fazendo contenções orçamentárias, além de que a recém-descoberta de um documento assinado entre a prefeitura e o COI, de claro conteúdo inconstitucional, poderá botar fogo na discussão desse nova lei, mais privilégios e exceções para um evento caro cuja realização e propósitos são pra lá de duvidosos.

Além da questão da soberania nacional, estes senhores do COI e da FIFA (não podemos esquecer deles) estão mexendo com orçamento das nossas cidades e do nosso país, sem autorização do povo, numa inversão de valores total, em que empresas querem mandar em um estado soberano e o pior disso tudo é que o governo está indo ás últimas consequências para reafirmar sua autoridade impedido que as denúncias cheguem à público.

recentente a Presidenta Dilma Roussef rompeu com a OEA por "estar interferindo em assuntos nacionais" quando a entidade citou o governo sobre as arbirtariedades em relação as populações retiradas para a construção da represa de Belo Monte, naquele caso específico tem muito interesse escuso em jogo, mas o que me aterrorizou foi que a coisa poderia se agravar caso as denúncias sobre violação de direitos humanos nas remoções do Transcarioca viessem a ser cobradas pela OEA.

Uma coisa é interferir em assuntos soberanos do país, Belo Monte é uma obra estratégica para o desenvolvimento da calha norte, mas as obras do Transcarioca são antes de tudo um mimo para agradar os visitantes da olimpíada, já nasceu cadudo pela própria forma de operação, o que deveria ser um trilho vai ser uma passarela de ônibus, um absurdo já que um ônibus articulado carregada pouco mais que uma centena de passageiros um trem de quatro vagões transporta mais de mil pessoas.

E a coisa não para por aí, voltando à questão do documento do COI vou colocar alguns pedaços da matéria do Estado de São Paulo abaixo, publicado no Blog do Cruz outro lutador contra os desmandos da cartolagem esportiva no Brasil.

Rio 2016: acordo isenta COI até de ações na Justiça
O Estado de S.Paulo, hoje
WILSON TOSTA
O repórter Wilson Tosta, do jornal O Estado de S.Paulo, teve acesso a um dos mais reservados documentos do esporte mundial, o contrato firmado entre o Comitê Olímpico Internacional (COI) com a prefeitura de uma cidade sede da Olimpíada, no caso a do Rio de Janeiro.
A exemplo do que já foi divulgado sobre os compromissos do Brasil junto à FIFA para receber a Copa do Mundo 2014, fica explícita a submissão nacional aos donos desses megaeventos
A reportagem está no Estadão de hoje e detalha o documento que foi assinado pelo prefeito do Rio, Eduardo Paes (PMDB), do COI, Jacques Rogge, e do Comitê Olímpico Brasileiro, Carlos Arthur Nuzman, também presidente do Comitê Organizador dos Jogos (COJ).
Segundo o contrato, assinado em 2009, estão previstas “imunidade em ações judiciais, reembolso integral de impostos ao órgão internacional - até no exterior - e 20% dos lucros.
Conforme Wilson Costa, “aparentemente, o contrato não foge do padrão utilizado em outras Olimpíadas. Mas ainda assim impressiona pela quantidade de poderes que dá ao COI, em contraste com as obrigações impostas à prefeitura carioca. A administração municipal do Rio de Janeiro é mencionada, basicamente, como detentora de deveres a cumprir, ao lado do COB (designado no texto como CON, Comitê Olímpico Nacional) e do COJ (mais tarde batizado Rio 2016).
A Cidade, o CON e o COJ abdicam aqui a aplicação de qualquer provisão legal sob as quais possam reivindicar imunidade contra ações legais, arbitragem ou outros procedimentos legais (I) introduzidos pelo COI, (II) introduzidos por terceiros contra o COI... Essa renúncia se aplica não apenas à jurisdição, mas também ao reconhecimento e aplicação de qualquer julgamento, decisão ou concessão de arbitragem", diz a cláusula 79.
A determinação contrasta com outro dispositivo, o da Cláusula 9, pelo qual a Cidade, o CON e o COJ "renunciam à propositura de qualquer ação judicial em face do COI e de seus executivos, membros, diretores, funcionários, consultores, procuradores e demais representantes com vistas ao ressarcimento de danos, inclusive de quaisquer despesas resultantes de ações ou omissões do COI relativamente aos Jogos, bem como na hipótese de cumprimento, descumprimento, infração ou extinção deste Contrato".
As isenções de impostos são abordadas na Cláusula 50: "Pagamentos a serem recebidos pelo COI ou por certos terceiros. A Cidade e/ou o COJ assumirão todos os tributos, inclusive diretos e indiretos, sejam eles impostos retidos na fonte, impostos de importação ou exportação, impostos sobre valor agregado ou quaisquer outros tributos indiretos, atuais ou futuros, devidos em qualquer jurisdição sobre um pagamento a ser feito ao COI ou a qualquer terceiro pertencente ou controlado pelo COI, direta ou indiretamente, inclusive a Olympic Broadcasting Services S.A. e a Television and Marketing Services S.A. do COI com relação às receitas geradas relativas aos Jogos."
Detalhista, o texto deixa claro que serão os brasileiros os responsáveis pelo recolhimento de impostos devidos pelo COI ou de seus "terceiros indicados", seja no Brasil, na Suíça (onde fica a sede da entidade) ou em qualquer outro país.
A Cláusula 9 fixa: "O COI não confessará responsabilidade por nenhum dano a ser ressarcido a terceiros." Em caso de processo, caberá à prefeitura, ao CON e ao COJ bancar a defesa do COI. A prefeitura foi procurada, mas não se manifestou sobre o contrato.


Com isso acho muito difícil haver clima para uma votação favorável para dar mais uma benesse ao comitê olímpico e seus apanguados, sem falar na questão tempo, há pelo menos um ano venho alertando para que se tomem atitudes no sentido de definir qual vai ser a resolução para o autódromo, se vai fazer um novo, se fica onde está ou se fica sem nada, opção de pista de rua é totalmente descartada, a menos que se queira apenas fazer "eventos" e não fomentar a prática desportiva regular, como a que vem acontecendo com o campeonato carioca de automobilismo.

Os prazos estão mais do que apertados, no momento que estou escrevendo já era para as máquinas estarem preprando o terreno do novo autódromo, mas ainda estão esperando estudos de viabildiade, ou seja, não há nenhuma pressa por parte da prefeitura, logo, não se surpreendam se acontecer de novo o absurdo de trancarem o autódromo e sairem derrubando tudo lá dentro.

O acordo judicial é um documento oficiado entre representantes do governo e do esporte em seu mais alto nível (Minstério do Esporte, CBA e COB) mas no Brasil, onde se tira direito adquirido à moradia, onde se tira sustento de estuante bolsista, onde a arbitrariedade é regra (irônico isso acontecer em um governo cujo mandatário foi uma vítima de torturas durante a ditadura militar) , onde o capital fala mais alto que os direitos dos cidadãos, acho muito difícil que esse autódromo saia do papel , já se fala até em receber o autódromo sem as obras de urbanização e infra-estrutura, ou seja se não entregarem pronto agora ele nunca será terminado, vide a Vila Pan, até hoje incompleta e com sérios problemas estruturais.

O que interessa para o COB é que o terreno do autódromo depois dos Jogos virará um condomínio, cujo lucro reverterá para a entidade, nada além disso importa, todo o desgaste político e moral será esquecido quando o dinheiro tilintar no caixa, e é isso o que mais agrada aos senhores dos aneís, os mandatários do esporte olímpico, que transformaram um esporte em um negócio lucrativo, onde se invade países e se arrasam as economias sem dar um tiro, uma perversa forma de arrancar dinheiro dos governos, porque não há mais dinheiro no mundo, ele está excessivamente concentrado nas mãos das grandes corporações, e elas precisam de cada vez mais, porque dinheiro compra poder, e poder pede muito dinheiro para ser exercido, então nessa cobra engolindo o rabo não vai sobrar nem a cabeça.

Vamos aguardar, como sempre, os próximos acontecimentos, mas acho que desse mato não sai coelho, esperar que a CBA faça alguma coisa é muito difícil está fora de sua competência, a única coisa que poderia acontecer seria alguém se apresentar para construir um novo autódromo, particular e mandar a prefeitura enfiar o terreno naquele lugar, e melhor ainda, que a pista fosse em outra cidade, fora da região metropolitana do Rio, porque pelo visto a cidade não merece ter um autódromo, tamanha a falta de respeito com o esporte que tanto projetou a cidade no mundo.

quinta-feira, 12 de maio de 2011

POINT KART 4 ANOS: CRÔNICAS DO KART Nº 9

CRÔNICAS DO KART Nº 9

O quarto Aniversário

Neste mês de Maio de 2011, o POINT KART INDOOR completa quatro anos de existência.

Muitas coisas aconteceram nestes anos de luta para se criar o melhor ambiente familiar em um kartódromo do Rio de Janeiro.

Hoje possuímos uma marca muito forte e conhecida em todo o Brasil, e até pelo que temos conhecimento em mais três países do mundo, marca esta que representa o melhor que existe do polinômio:

PROFISSIONALISMO x RESPEITO x SERIEDADE x INOVAÇÃO

Esta conquista é mérito daqueles que acreditaram que a nossa proposta era para ser realizada com esmero, e que hoje desfrutam com seus familiares de um dos mais alegres ambientes do Rio de Janeiro, “pessoas comuns mas com sonhos extraordinários”.

O POINT KART é assim mesmo, diferente de tudo o que você já viu.

Vai ver que é porque kartódromo não vem com manual de instrução, e para conduzi-lo, usamos de intuição, pra tentar fazer tudo direito.

Construir um kartódromo não tem regra - é doação, é simplesmente amor ao que se faz.

É o sorriso de orgulho escondido na vitória de um piloto amigo, pois não podemos nos revelar.

É sentir um vazio enorme e silencioso quando a gente se depara com uma ausência insuportável de um piloto amigo.

Então, se você tem o privilégio de pilotar no POINT KART, não agradeça, porque o presente é seu. E esteja certo:

Mesmo sem manual de instrução, continuaremos aí, com o olhar atento, querendo entender como você funciona.

Fazendo de tudo pra você vencer, fazendo de tudo para acertar.

Agradeço pessoalmente a cada um de vocês, que assim como eu, juntos fazemos tudo de bom por este esporte fantástico, e continuaremos como uma equipe nos anos vindouros, trazendo sempre mais surpresas, o que já é uma rotina do POINT KART.

Atenciosamente

Engº Ivson Marques

Escrever crônicas é viver em voz alta
(Rubem Braga).

sexta-feira, 6 de maio de 2011

Resultado AJ pós 3ª Etapa Top Kart Barra

URCA/RJ/"REDAÇÃO"(Rápido dentro do horário de almoço) - Salve turma !

Ontem realizamos mais uma etapa do nosso AJ 2011, novamente com um grid de 12 pilotos, a saber:

#4 pilotos da AJ1;
#8 pilotos da AJ2.

Divertido, mas, seria muito mais de tivéssemos duas baterias... Vida que segue.

Após a 3ª etapa, estamos assim:

AJ1
1º David Serrano 40 pontos
2º Maurício Filho 39 pontos
3º Marcelo Costa 35 pontos
4º Maurício Carvalho 32 pontos
5º Hélio 15 pontos
6º Diógenes Santos 10 pontos
7º Marcus Motta 08 pontos
8º André Rocha 0

AJ2
1º Leandro Lozano 44 pontos
2º Fábio Vieira 40 pontos
3º Carlos Almeida 37 pontos
4º Alisson Nunes 30 pontos
5º Marcos Vinícius 27 pontos
6º Leonardo Soares 24 pontos
7º Tarcísio Caiafa 15 pontos
8º Vinícius Gonçalves 13 pontos
9º Paulo Rodrigues 11 pontos
10º Douglas Nunes 04 pontos

quinta-feira, 5 de maio de 2011

Vem aí a 2ª edição da Copa Brasil de Kart Indoor

O Kartódromo de Volta Redonda no Estado do Rio de Janeiro será sede da segunda edição Copa Brasil de Kart Indoor. Competição que tem como objetivo proporcionar disputa sadia entre pilotos amadores do kartismo no Brasil. O evento será realizado no dia 28 de agosto de 2011 a partir das 08:30h com duração ao longo de todo o dia. Conta com 90 vagas para pilotos de todo o país. A competição é uma realização em parceria do Kartódromo Volta Redonda com a Agência 46. Ambos empenhados em tornar essa Copa um evento marcante no kartismo nacional.

A competição tem apoio da Confederação Brasileira de Automobilismo (CBA), Federação de Automobilismo do Estado do Rio de Janeiro (FAERJ) e da Comissão Estadual de Kart do Rio de Janeiro (CEK). Os participantes devem ser maiores de 16 anos e ter acima de 50kg. Pilotos interessados em participar deverão realizar suas inscrições a partir do dia 25 de maio de 2011 através de formulário disponível no site http://www.copabrasilkartindoor.com.br/ na data em questão.

A Copa Brasil de Kart Indoor contará com duas categorias, médio e pesado, ambas com 45 minutos divididos em três séries classificatórias para as finais. A decisão de cada categoria terá 20 minutos de duração entre qualify (cinco minutos) e corrida (15 minutos) e disputada no traçado invertido do kartódromo. Ao todo, três traçados diferentes serão utilizados em toda competição.

Após três corridas classificatórias os 15 primeiros colocados de cada categoria avançam para a final com uma pontuação bônus. Sairá campeão da categoria aquele que alcançar a maior pontuação após a final. Neste ano haverá o campeonato de grupos que ocorrerá em paralelo ao de pilotos. Cada competidor representará seu grupo de kart amador e ao final da fase classificatória o grupo com maior pontuação será o campeão.

Já na sua segunda edição o torneio se insere no calendário brasileiro de kart e os organizadores esperam lotar o Kartódromo no dia do evento com pilotos, familiares, amigos e público amante por velocidade.

Contato: Agência 46

Email: falecom@copabrasilkartindoor.com.br

Mais informações sobre a Copa Brasil de Kart Indoor estão disponíveis na internet em:

http://www.copabrasilkartindoor.com.br/

quarta-feira, 4 de maio de 2011

STATUS DO 1º FÓRUM DE DEBATES POINT KART, SOBRE PREVENÇÃO DE ACIDENTES:


Prezados envolvidos


Venho por meio desta, passar a todos o status das ações tomadas pelo POINT KART, em relação ao 1º FÓRUM DE DEBATES POINT KART, SOBRE PREVENÇÃO DE ACIDENTES:


1) Hidrantes de água para acoplamento de mangueira: CONCLUÍDO

- O 1º na entrada da área social.

- O 2º próximo a curva Sul na pista.

2) Extintores de pó químico, para serem usados em equipamentos ou combustível: CONCLUÍDO

- O 1º na coluna x, identificada com a faixa amarela.

- O 2º na coluna y, identificada com a faixa amarela.

- O 3º na coluna z, identificada com a faixa amarela.

- O 4º na entrada da oficina mecânica.

- O 5º na recepção.

3) Extintores de CO2, para serem usados em equipamentos e pilotos ou funcionários: CONCLUÍDO

- O 1º na coluna x, identificada com a faixa amarela.

- O 2º na coluna y, identificada com a faixa amarela.

- O 3º na coluna z, identificada com a faixa amarela.

- O 4º na entrada da oficina mecânica.

4) Identificação dos locais, com adesivos de extintor de incêndio: CONCLUÍDO

- O 1º na coluna x, identificada com a faixa amarela.

- O 2º na coluna y, identificada com a faixa amarela.

- O 3º na coluna z, identificada com a faixa amarela.

- O 4º na coluna próximo a entrada da oficina mecânica.

- O 5º na porta da recepção.

5) Sprinklers de acionamento automático: CONCLUÍDO

- Distribuídos no teto em toda a pista e instalações do kartódromo.

6) Tesoura cirúrgica para cortar as vestimentas dos sinistrados: CONCLUÍDO

- Se encontra a disposição de todos na recepção.

7) Capacitação dos funcionários quanto ao correto fechamento dos tanques de gasolina, bem como procedimento de ação para detecção de vazamentos. CONCLUÍDO

- Foi realizado com a presença do piloto Pedro Ricardo do X-Kart.

8) Confecção de recipientes metálicos para abastecimento dos karts, nos moldes dos usados no campeonato carioca de automobilismo, com capacidade apenas de 2 litros e com válvula de fecho rápido, sem contato do operador com o combustível. CONCLUÍDO

9) Capacitação dos funcionários pelo Corpo de Bombeiros: EM ANDAMENTO

Observações importantes:

1ª) Aconselhamos que cada clube de kart amador nomeie um piloto integrante, para uma supervisão de segurança, onde o mesmo avaliaria os quesitos relacionados abaixo:

a) Existem extintores de pó químico suficientes e carregados na pista ?

b) Existem extintores de CO2 suficientes e carregados na pista ?

c) Todos os extintores estão com seus locais de guarda, identificados e de fácil acesso na pista ?

d) Os funcionários do kartódromo estão capacitados no combate a incêndio ?

e) Os tanques de gasolina dos karts estão fechando ou estão sendo fechados corretamente, independente da localização ?

f) Em pistas de grande extensão o kartódromo possui brigada de incêndio ?

g) O kartódromo possui tesoura cirúrgica para retirar indumentárias queimadas ?

h) Os pneus de proteção estão bem presos ou amarrados ?

i) Os karts estão em perfeitas condições de competir: exemplo: freios, tanques de combustível, pneus e direção estão OK ?

j) O piso se encontra em condições de oferecer uma competição segura ?

k) Existem fiscais de pista suficiente para prover uma competição segura ?

l) E etcetera.

2ª) A NP Race Wear, por motivos de dificuldades na aquisição do tecido de Nomex, não irá produzir as camisas anti-chama que nós tínhamos proposto. Para aqueles que estiverem interessados na aquisição destas camisas, sugerimos acessar o site da Sparco, Corsa ou Simpson, como três das inúmeras opções.

3ª) Nosso compromisso deverá ser sempre de perseguimos a segurança até a obrigação virar consciência.

Atenciosamente

POINT KART INDOOR
O melhor no que realmente interessa !

AMIZAKART 2017 - 3ª ETAPA. P2=P1

"Ramos/RJ/Redação" - Salve amigos! Retorno com notícias do campeonato de kart amador, Amizakart 2017. Hoje (23/04), participei...