domingo, 25 de junho de 2017

AMIZAKART 2017 - 5ª ETAPA. P5=P3

RAMOS/RJ/REDAÇÃO - Salve amigos! Retorno com mais informações sobre a minha participação no 11º campeonato de kart amador, Amizakart 2017. Nossa 5ª etapa, nosso 5º encontro aconteceu no Kartódromo Internacional de Guapimirim, pista que esse que vos escreve, gosta bastante. Dessa vez, fui acompanhado na ida para o kartódromo, dos amigos Rodrigo Eto (da categoria Light - a minha) e do amigo Ricardo Matos (categoria Extreme), além, claro, daquele que sempre está comigo em todas as etapas, meu Pai (categoria Super Light). Partimos juntos e chegamos no horário combinado, realizando a inscrição e pesagem, sem problemas.
Aguardamos o briefing único com todos os pilotos das três categorias, e após o sorteio da ordem de entrada na pista, aguardei o momento de começar a minha participação. Falando rapidamente da corrida do meu Pai, ele largou em 5º e terminou em 4º, fazendo uma corrida bem regular, livrando-se muito bem de um grande enrosco que aconteceu logo no início de prova, momento em que pulou para a 3ª posição, mas no final caiu para 4º e terminou assim. 
Terminada a categoria Super Light, foi a vez da categoria Light entrar na pista. Peguei o kart 13, e saí para a minha qualificação. Detalhe, a noite e com uma viseira (a única que tenho), completamente inadequada para esse tipo de situação, ou seja, corrida a noite. Fui fazendo o melhor que pude, pilotando um pouco no "instinto", pois estava realmente difícil para enxergar, mas eu segui em frente. Próximo ao final do treino, um susto: Na parte mais rápida da pista, a 2ª curva após a linha de chegada, onde você chega de "cano cheio" e freia forte para fazer a curva 3, um cotovelo a direita, eu escuto um estouro e viro passageiro. Ao desacelerar o meu kart para iniciar a tomada da curva, o cubo de roda traseiro direito do meu kart quebra. Fico em 3 rodas e viro passageiro. Duas voltas completas,  e grama. Tento acelerar e percebo que a roda se foi. Mãos na cabeça, levanto e corro para pegar o kart reserva, o 17. Sei no kart, mal ajeitei a posição do banco e consegui dar 3 voltas. 5º lugar foi o que eu consegui. Alinhei na minha posição e rapidamente veio a ordem de largada. Fiz uma largada conservadora, tão conservadora que perdi uma posição com isso, e caí para 6º. Em 6º segui e fui me recuperando. Antes de fecharmos a 1ª volta, já era o 5º novamente e segui escalando o pelotão.
Fiz mais uma ultrapassagem e pulei para 4º colocado, aí veio o 1º erro na curva 4, curva que me deu muito trabalho e quase acabou com a minha corrida. Me aproximei da curva 4 e rodei. Sim, rodei. Rodei e caí para último... Vamos começar tudo novamente. Fui remando, ganhei posições novamente e adivinhem o que aconteceu? Rodei novamente. Em que lugar da na pista? Adivinhem... Curva 4. Rodei mas não caí para último. Voltei e comecei a brigar com o Rodrigo Eto (lembram dele? Foi comigo de carona para o kartódromo), e começamos a mudar de posição. Brigávamos pela 4ª posição nessa hora. Lá na frente o Marcos Vinícius e o Henrique Abrantes também batalhavam pela P1, e em 3º vinha o Vinícius Fontana, que fez uma corrida cerebral e foi recompensado ao final.
Seguia a minha disputa com o Rodrigo Eto, e consegui passar por ele e abrir um pouco, na esperança de alcançar o Vinícius. Adivinhem... Sim, a curva 4 novamente.... Rodei? Não. Dessa vez não, mas quase.... Me aproximei da curva 4, andando muito forte para tentar chegar no Vinícius e ao perceber que havia errado e iria rodar, deixei o kart rolar. Fiz uma curva aberta, peguei sujeira, e perdi novamente a posição para o Rodrigo. Fui atrás do meu prejuízo, mas sabia que estávamos perto do final. Chegando bem perto do final da corrida, vejo o Henrique Abrantes abandonando e acelero ainda mais "o da direita", mas, não deu para passar o Rodrigo.
Terminamos a prova e levo meu kart para o parque fechado e lá, fico sabendo que o Marcos Vinícius havia sido punido com um stop and go de 10s e depois abandonou também.
Caramba, deu pódium !!!!
Amigos, por tudo que eu passei, esse 3º lugar foi uma vitória. Nosso campeonato é longo (13 etapas), e cada pontinho (regularidade), ajuda bastante. Dividi o pódium com dois grandes amigos, o Rodrigo Eto e o Vinícius Fontana, e esse último fez sua estreia no lugar mais alto, lugar super merecido, pela prova que fez. Tocada limpa, regular, numa pista difícil e a noite. Parabéns !
Voltei para casa com minha medalha de 3º lugar, feliz da vida e com meu ombro direito (problema que tenho que resolver), doendo horrores. Acho que nunca pilotei tão com a "faca entre os dentes", como nessa etapa, e valeu muito apena o reencontro com o grupo e os momentos de diversão juntos.
Que venha Vespasiano (MG), nosso próximo encontro, com rodada dupla!
Até lá!
Um forte abraço a todos!
Maurício Filho.
Obs: Fotos - Assim que forem postadas, eu compartilho aqui com vocês. 

Nenhum comentário:

Postar um comentário