quinta-feira, 21 de março de 2013

Salvem Nürburgring !

RAMOS/RJ/"REDAÇÃO" (O calor foi embora!) - Salve ! Falávamos (Num fórum que participo) sobre o risco que Nürburgring está correndo. O "inferno verde" foi posto oficialmente a venda. Dei minha opinião, comparando com a nossa realidade:
Eu sou, e sempre fui a favor da privatização dos autódromos, mas, uma privatização sem canibalização do público, dos usuários, dos entusiastas.

Eu acho que a coisa poderia ser clara, da seguinte maneira: Vamos supor que eu (Iniciativa privada), compre um autódromo. Vamos viajar mais ainda, comprei o autódromo do Rio, impedindo que ele fosse tomado pela Prefeitura. Blz, agora é nosso!

Eu faria uma reunião e deixaria clara as minhas intenções, ou seja, sanar as dívidas, e ter lucro. A minha proposta seria:

Atenção clubes, grupos e organizações, eu vou abrir isso aqui todos os dias. Os preços serão os mesmos, ou até mesmo pode rolar alguma promoção, o resto é com vocês. Vocês terão que fazer um evento atrás do outro, caso contrário, eu não terei como segurar os preços e o espaço vai me dar prejuízo.

Abriria a agenda para todos.

A coisa é simples, basta querer fazer. Eu duvido que se aparecesse uma cara assim aqui no Rio, nós perderíamos aquele espaço.

Sim, poderíamos até perdê-lo por uma ordem de desapropriação vinda da Prefeitura, que sempre teve olho grande no espaço, mas, o que eu quero mostrar, é que se um dono particular, ou um administrador comprometido, abrir os portões para eventos no estacionamento (feiras, encontros), abrir durante a semana (dia) para eventos de empresas, na sexta a noite para provas de arrancada noturna (Isso já aconteceu ou acontece ainda em SP), abrir todos os finais de semana para corridas, track days e eventos de clubes no estacionamento e pista, daria para manter vivo o automobilismo, e um autódromo aqui no Rio de Janeiro.

Eu sei que em Nürburgring isso acontece, e talvez o problema esteja na má administração mesmo, mas no nosso caso, se mudássemos a mentalidade de público para privado, com coerência e principalmente compromisso com a causa, entenda como compromisso com o automobilismo e que gosta dele (pilotos e entusiastas), a coisa certamente seria diferente. Tudo começa errado por aqui, porque a coisa está na mão de gente errada. Só nós que gostamos de automobilismo, enxergamos a coisa assim, ou de forma parecida com essa que exponho, o resto, enxerga pura e simplesmente como um negócio, daí já começa errado.

Um claro exemplo de certo e errado, na forma de administrar algo voltado ao automobilismo, são as direções de duas categorias aqui no Brasil, a Stock Car e a FTruck.

A primeira, na minha modesta opinião, carece de muitas melhorias, e atualmente enfrenta tempos difíceis (por mais que a Rede Globo tente encobrir), a segunda, essa sim, é exemplo de competência, profissionalismo e acima de tudo, paixão pelo que faz. A F Truck é, a melhor categoria do automobilismo nacional, sem dúvida.

Você tem que ser bom naquilo que faz, mas se além de bom, gostar, ser apaixonado, acreditar, sem dúvida qualquer coisa que você se propuser a fazer, será bem feito. Se começar algo só pensando no dinheiro, na grana que você vai ou pode ganhar, amigo, você está começando errado.

Palavra de quem já começou algumas coisas na vida, pensando errado.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

9ª Etapa AMZK 2017 - Guaratinguetá - Vídeos

Categoria Light: Pole, melhor volta e vitória ( 08 Karts no total, largada lançada) Bateria de convidados: P5 = P5 (18 Karts no total...